Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fazemos isto a Meias?

por fernandodinis, em 19.06.15

carro.jpg

Já ouviram falar da notícia de um senhor alemão que se divorciou da mulher e deu-lhe metade de todos os seus bens? Literalmente metade? As fotos falam por si. Não sei o que aconteceu a este casamento para terminar de uma forma destas, mas receio bem que o senhor era exímio em procrastinar. Pior do que deixar tudo para depois, era começar qualquer coisa e nunca acabá-la. Ficava sempre pela metade. Atenção que isto sou eu a pensar. Não estou a fazer qualquer acusação nem quero que ele se zangue, até porque, se este texto lhe chegar, só lerá metade do post. (deixo o pior para o fim).

Vejamos. Tudo parece ter começado no dia do casamento, em que teve o desplante de comparecer apenas com uma única aliança. A sua. A outra foi comprada em lua-de-mel, na Baviera, muito à pressa, porque os supostos 15 dias passaram a uma semana, e logo regressaram a casa. Metade da casa, visto terem ido viver com os pais dele, aliás só com a mãe, porque o pai desapareceu há uns tempos e apenas deixou um meio-irmão. Obviamente.

Filhos nem pensar. Pernas para um lado, biberão para o outro, a fralda nunca se seguraria. Desistiram imediatamente da ideia. Os problemas adensavam-se. O sexo ainda segurava o casamento, escaldante a início, mas sempre a ser interrompido, o coito nunca se consumava. Uma tarde ele sentiu metade de um orgasmo, mas foi tão curto que nem chegou a ser ejaculação precoce. Foi apenas um estremecimento. Chegou a casa e perguntou à mulher:

- Sentiste?

- Senti o quê? – perguntou ela atónita.

Ele em vez de acabar a conversa, virou costas despeitado pela falta de sintonia e começou a tratar do divórcio. Arranjou o número de um advogado e deu a Laura, agora sua ex-mulher. Tinha cumprido o seu papel. Agora ela que ligasse e que tratasse do resto.

O senhor fez bem as coisas. Ele não é nenhum tonto. Vejam com que parte do Corsa ficou para ele? A do motor, claro está! Aquilo é motor Isuzu de 1995; vendido às peças, ou mesmo que metade delas, ainda dá uns trocos valentes. Deixou a bagageira para a mulher! Esperto; um triângulo e uma chave de porcas não valem nada!

Ficou com o telefone, mas com a metade que tem a ligação à rede. Com jeito ainda se liga para o 112. O computador ficou com a parte da memória e da placa gráfica. Até da cama escolheu a metade que ficou encostada à parede. O gajo de lado ainda faz umas sonecas sem cair. O homem pensou em tudo.

O mais engraçado é que estas metades estão à venda no Ebay. Eu se fosse a ex-mulher dele, a Laura, ou Lau, como ele a tratava, comprava-lhe tudo e voltava a colar, só para chateá-lo! Mas desconfio que ele não compareceria no momento da venda. Teria certamente metade de qualquer coisa para fazer, nos cinquenta por cento que detém de uma empresa com o seu meu-irmão. Uma empresa de serras eléctricas.

cama.jpg

comp.jpg

tele.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:46


5 comentários

Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 19.06.2015 às 19:23

Eu com o divorcio acabei por ficar sem nada, pois o "defunto" assim o exigiu e eu como queria paz acabei por ceder, mas quando vi esta noticia pensei "e porque não tiveste uma ideia destas?"
Ia ser tão engraçado...para mim, claro.
Imagem de perfil

De A Miúda a 24.06.2015 às 08:54

Há com cada pessoa! ahahaha
Sem imagem de perfil

De Cláudio Franco a 24.06.2015 às 10:17

Não colocando em causa toda a lógica e texto bem escrito, mas a notícia é "falsa", é uma capanha de Marketing da Ordem dos Advogados Alemã

http://sicnoticias.sapo.pt/mundo/2015-06-23-Afinal-nao-havia-divorcio-era-so-jajao
Imagem de perfil

De fernandodinis a 24.06.2015 às 10:44

Cláudio Franco, obrigado pelo seu comentário.
A notícia confirmou-se, efectivamente, falsa.
Contudo, no dia 19 às 17:30, hora em que este texto foi escrito, a notícia tinha acabado de sair.
Fica, felizmente, como diz, a lógica e o texto bem escrito.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Descontos a 24.06.2015 às 10:43

A notícia é falsa. Foi tudo fabricado. Está na moda e diz muito da qualidade jornalística dos nossos noticiários.
Não é mais que uma campanha publicitária para uma associação de advogados.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D