Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Há Discos do Catano

por fernandodinis, em 22.01.16

cconcert.jpg

É, sem qualquer dúvida, o disco de jazz que mais vezes ouvi na vida. Ouço-o desde os meus quinze anos, gravado numa cassete Sony, felizmente de boa qualidade, que me acampanhou muito tempo. Foi banda sonora de muitas danças, devaneios, experimentações. Era uma loucura contida numa fita que eu recorria para me deslumbrar e agir desregradamente. Até que a cassete se perdeu, com os discmans, os minidiscs, os mp3. Andei à procura do disco, pensei em importá-lo da América, porque nem no youtube o encontrava. Queria reviver a doideira de Red Clay (14 minutos de jorro sonoro orgástico) e Sugar, mesmo ciente dos riscos de, com o passar dos anos, não experenciar as mesmas descargas diluvianas de free-style, beb-bop e outras fragâncias à mistura. Aconteceu-me uma coisa chamada MEO Music, uma espécie de Spotify, mas sem encargos e sem publicidade. Encontro tudo o que fez a minha infância e adoslecência felizes. No caso do California Concert, sugestão para todos, a magia manteve-se. Só não danço porque me faltam os cabelos compridos. E as pessoas do escritório estranhariam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 12:22



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D