Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Natal não é quando um homem quer

por fernandodinis, em 24.11.16

LandingChristmas2016-ForHer-Budget-int.jpg

Se existe marca cuja publicidade eu sigo religiosamente é a Intimissimi. Talvez a partir do famoso vídeo onde a Monica Belluci se desdobra em inúmeras personagens – assim uma espécie de manjar paradisíaco para a nossa mente, qual restaurante cerebral com 5 estrelas Michelin –, desde a empregada doméstica submissa à mamã confiante e emancipada, da motard rocky à esposa que se descobre enganada. Todo o vídeo seria de um bom gosto assinalável, não fossem os criativos terem a ideia de meter lá o José Fidalgo a amarfanhar-se dessa espécie divina, profanando-a à banalidade dos comuns mortais, terrenos e coise.

Conclusão, ficou a pensar que todos os portugueses eram assim e de cabeça perdida entrou na primeira Remax para comprar uma casa em Lisboa. Agora já entendeu que temos adeptos do Benfica, homens que usam bolsas à cintura e que o glamour de Lisboa resume-se a uma passeata de domingo pelo Colombo e o Dolce Vita Tejo. Vão ver, é só o mercado imobiliário dar a volta e vende a casa em dois segundos.

Tudo isto para falar da actual publicidade, mais propriamente das imagens de Natal. Então Intimissimi? Onde está a vossa criatividade? Voltamos à lenga-lenga da Mamã Natála e aos ursos de pelúcia e aos saltos altos vermelhos com lingerie? A sério? E aquele cortinado de fundo a lembrar o mais amador set de filme para adultos? Que parte ainda não entenderam que Natal não combina com sensualidade? Natal é filhós e rabanadas e bacalhau cozido e vinho a torto e a direito! Não há cá espaço nem onda para se estrear uma lingerie e apimentar a relação. É impossível. É a janela de tempo errada. Por isso se diz Noite de Consoada, e não Consolada. Não combina, principalmente com as meias e pijamas que os homens recebem. Ficamos claramente em desvantagem. Toda a nossa autoestima e confiança resvala pelo presépio abaixo. Até um José de barro na manjedoura, a fazer contas à vida sobre como apareceu ali o puto, terá mais pujança que nós nessa noite.

Regressem por favor à vossa génese italiana e glamourosa. Deixem-se de neves e Lapónias e lacinhos de vermelho acetinado. Regressem às imagens a preto e branco, aos push-up’s e às bralettes e aos balconettes, que a nossa imaginação trata do resto. E quando a nossa imaginação começa a trabalhar, não existe impossíveis. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:41



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D